Estudio ArSeNal


 
InícioBlogEdiçõesRegistrar-seContatoConectar-se
Últimos assuntos
» [testando] chat novo
Qua 11 Jan - 6:13 por Eli

» Os Guerreiros do Armagedon
Seg 12 Dez - 8:19 por RubensTUI

» Desenhos
Sab 3 Dez - 7:37 por LLawliet

» Kenzo (shonen-batalha)
Qua 20 Jul - 0:37 por kingkenzo

» Grand Kingdom Brawl (shonen - batalha)
Sex 8 Jul - 0:30 por kingkenzo

» [COLLAB] BUSCANDO UM ROTEIRO PARA ONE-SHOT
Sex 8 Jul - 0:07 por Pamela

» Ainda estamos ativos
Seg 30 Maio - 10:41 por Pamela

» Workshop da DC para novos talentos - Roteirista e desenhista
Qui 7 Abr - 13:13 por Pamela

» Revenge Spirit
Qui 24 Mar - 9:20 por Clock

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 24 em Qua 7 Jan - 16:59
Nossos Parceiros

Os membros mais ativos da semana
Top dos mais postadores
Clock
 
Carlos Alexandre
 
Eli
 
kurorowalker
 
Pamela
 
kingkenzo
 
LLawliet
 
Matheus Souza
 
Djalma Marquesani
 
goldslash
 

Compartilhe | 
 

 O primeiro passo (Oneshot)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Weiss
Membro
avatar

Leão Cachorro
Mensagens : 15
Data de inscrição : 18/06/2013
Idade : 22

MensagemAssunto: O primeiro passo (Oneshot)   Qua 19 Jun - 22:39

O primeiro passo
 
Eu estava parado ali, onde a estrada se dividia entre uma passagem de dor e uma curva confortável. Meu papel era apenas guiar quem ali chegasse, eu não sou nada por eu mesmo, sou apenas a sombra das tuas escolhas, te aguardo.
Enquanto aguardo, distante a figura de uma jovem garota surge, tão pequena e meiga, e sem ao menos perceber, também era eu, uma figura frágil e infantil, me assemelhava  um garoto usando vestes brancas e uma cartola enquanto pequenas asas se debatiam em minhas costas.
Ao se aproximar, a pequena garota observa a figura do garoto sentado ao lado do enorme muro de pedras que se estendia por alguns metros.  Curiosa ela pergunta, "Onde estou, você saberia me dizer?" Então o garoto a responde, você está na sua escolha, atrás desse enorme muro está o seu futuro, ele é brilhante e maravilhoso. Com seus olhos brilhando a garota o pergunta, "como faço para passar pro outro lado?" Então o luzes surgem perante o garoto ele estica sua mão para a luz e tira um pequeno martelo, mostrando para a garota ele diz, "Aqui está, com isso você vai ser capaz de quebrar esse muro, não vai ser fácil, porém como disse, além dele está seu futuro." A garota então com um olhar desanimado o pergunta, "Mas esse martelo é muito pequeno, eu sou fraca, nunca conseguiria destruir esse muro, o que eu faço?" O garoto então estica sua mão para o lado direito e em um clarão uma estrada curva surge perante ela. Ele então a diz, "Essa estrada é o tempo, se você escolher ir por ela você não encontrará nada mais do que os mesmos sorrisos, mesmos desejos e mesmos cenários, porém, nela o tempo passará, você se tornará maior, mais forte, e talvez esteja pronta para enfrentar seus problemas." Após algum tempo cabisbaixa a garota devolve o martelo para o garoto da as costas e adentra a grande estrada.
Logo ao entrar a garota percebe vários bonecos que dançam e riem para todos os lados, ao fundo uma música inacabável toca e tudo parece lindo e divertido. Ela saltita, dança, e ri com os bonecos enquanto caminha por uma estrada levemente curva. Após muito tempo ela percebe que seus cabelos estão mais longos, seu vestido mais bonito e o chão parece mais distante aos seus olhos. A garota se percebe cansada e resolve parar, se encosta em uma árvore e tenta pegar no sono, porém a música não cessa, os bonecos não param e o sol brilha. Seu cansaço é evidente, porém distante a garota avista algo que parece uma construção, uma torre talvez, e tão logo ela corre em direção a torre.
Ao chegar próxima a torre a garota percebe a figura deum garoto que descansa próximo a construção, então ela o pergunta, "Olá, quem é você? Você não parece ser um daqueles bonecos. Foi então que eu percebi, eu estava maior, minhas roupas tinham um tom de cinza, minha asas eram evidentes porém fracas, eu tinha mudado. A garota então novamente pergunta, "Ei, consegue me ouvir?" Então o garoto a responde, "Vejo que você não lembra de mim. Eu já te encontrei antes, eu te dei as ferramentas e as opções, vejo que você cresceu." Então a garota em um estalo se lembra de muito tempo atrás e diz, "Nossa! É você, como você cresceu, está diferente, o que faz aqui dessa vez?" E o garoto a responde, "Você terminou o caminho que te dei, você deve ter percebido que a estrada que você pegou era curva, ela nada mais era que uma maneira de ganhar tempo, ela deu uma volta e te trouxe ao mesmo lugar, percebe? Você já veio aqui antes." E a garota percebe que a torre atrás dele era feita de pedras, como o muro era feito, então ela o pergunta, "O que aconteceu com aquele muro? Por queaqui agora tem uma torre?" E o garoto a responde, "Ao abandonar seu problema aqui e escolher um caminho de distração e conforto ele apenas cresceu, o que era aquele muro agora é essa torre. Porém, tudo continua o mesmo, atrás dela está seu futuro, se você quiser eu posso te ajudar a destruir a torre." E com tais palavras uma luz surge em frente ao garoto e uma marreta enorme e pesada surge. O garoto então entrega a marreta e diz, "Aqui está, com isso você será capaz de destruir a torre, porém será mais difícil, mais doloroso, mas eu acredito que você pode fazê-lo se assim desejar." A garota se esforça e com muito esforço consegue levantar a marreta, em um forte movimento ela choca a ferramenta contra a parede da torre, o que causa uma pequena rachadura, quase imperceptível.
Ao perceber o quão difícil seria destruir aquele obstáculo a garota observe suas mãos machucadas e pede, "Por favor, eu ainda sou fraca, não quero enfrentar isso agora, me deixe descansar e ter mais um tempo." Então o garoto estende seu braço e um clarão revela novamente a mesma estrada alegre e dançante. A garota então dá as costas e corre em direção as danças e músicas.
Pouco tempo após adentrar a estrada a garota percebe que os bonecos eram muito similares, a música ainda era a mesma música interminável o sol brilhava como sempre, nada tinha mudado. Após observar um pouco o que se passava ela percebe que tudo a volta dela não passava de bonecos com sorrisos vazios, que dançavam sobre trilhos em movimentos que nunca cessavam, o mesmo, o mesmo, o mesmo e o mesmo. O brilho do sol era muito quente, as arvores quase não proviam sombras, o caminho parecia distante e interminável, e ao perceber que a estrada não tinha mais volta a única maneira era prosseguir. Enquanto caminhava e desviava dos bonecos dançantes a música a incomoda, a mesma melodia de novo e de novo enquanto os rostos sorridentes pareciam a julgar por não estar se divertindo e dançando. Apavorada a garota tampa seus ouvidos e corre, corre, enquanto chora e corre a garota percebe seus cabelos e vestidos ficando mais longos até o ponto de quase encostar no chão. Então ao levantar seu rosto choroso ela percebe um enorme castelo, imponente em sua frente, o céu escurece e chove, todo o chão é lamacento, até que ela percebe a frente do castelo a figura de um garoto, já quase um homem, de vestes pretas e sua cartola. Tão logo ela corre para ele em desespero, "É você, não é? É você? Eu sei que é! Tem que ser!" Então o garoto enxuga as lagrimas dela que já se misturam a chuva e diz, "O que te aflige, tudo ficou tão escuro e sem vida." Então ela diz, "Aqueles, eles não tinham vida, apenas repetiam e repetiam, a música, tudo nunca mudava, era igual e igual e horrível, eu não quero passar por aquilo de novo, por favor me ajude, eu faço o que for preciso, eu quero encontrar meu futuro brilhante!" Uma luz então surge em frente ao garoto que de dentro dela tira uma pá. Ele a entrega para a garota e diz, "Você vê esse castelo? O que você evitou se tornou isso, nem mesmo com minha ajuda você será capaz de destruí-lo. A única solução que te resta é enterrá-lo, cave o máximo que conseguir e esconda ela da existência do seu caminho."
Então em meio a lama e chuva a garota cava e cava e todo o barro em torno ao buraco vai cobrindo tudo. Ela está suja, chove, suas mãos sangram de esforço, o buraco que ela precisou cavar para enterrar tudo aquilo era enorme. Enquanto chora quase sem forças ela ouve uma voz que ecoa sobre o enorme buraco, "Está tudo bem! É o suficiente. Você enterrou o castelo!" Ela então olha pra cima e vê a chuva que cai, percebe o quanto está suja e machucada, o buraco cavado era tão grande tão grande. Aos prantos ela se ajoelha ao barro e lama e percebe, que o buraco que ela precisou cavar era tão fundo que ela nunca mais conseguiria sair dali. Enquanto chora ela pergunta, "Por quê? Por quê você não me avisou!? O que eu fiz para merecer isso!? Eu só queria ser feliz!! Por quê você me enganou para me deixar aqui!! -TUM- ao seu lado de tão alto ele cai, brilhante grandes asas se movem em suas costas. Ele a abraça com suas asas de luz e em um espaço todo branco e sem forma eles estão, ambos agora limpos e alvos se deparam um com o outro, então ela seca suas lágrimas e diz, "Eu não te enganei, não existe caminho fácil. Mesmo agora, olhe." Eles se encontrar fora do buraco em um cenário onde o barro fofo cobre todos os arredores. Então ele diz, "desde quando você encontrou o seu primeiro obstáculo, a única opção que você tinha era superá-lo, mesmo você o evitando cedo ou tarde você se depararia com ele novamente, e cada vez seria mais difícil superá-lo, e mais estragos seriam feitos a você e ao seu mundo." "Meu mundo?" ela pergunta. E ele a responde, "Tudo que você consegue ver, as coisas boas e ruins, as belezas e a escuridão, tudo isso é você. Inclusive eu. Eu sou a parte de você que não nasceu junto a ti, sou seu amor, eu sempre estive aqui te esperando, porém, eu só existo quando posso estar com você. Eu usei da minha própria pureza, força, e tempo, pra poder te fornecer o conhecimento e a ajuda que precisava, e mesmo assim você preferiutomar o caminho fácil."
A garota então observa logo após onde o castelo estava um mar de espinhos, que antecede um lugar iluminado e verde. Não conseguindo conter suas lágrimas ela chora e pergunta, "Então tudo isso, e após o obstáculo o caminho é repleto de dor e sofrimento?" O garoto então a abraça e diz, "Não importa quem você seja, ou que caminho deseje tomar, para obter o futuro você terá que passar por esse mar de espinhos. Todos precisam fazer. Alguns escolhem evitar o obstáculo de saber a verdade e repetem o caminho vazio várias e várias vezes, até ser impossível aceitar a verdade, então a única escolha que os resta é enterrar tudo em um buraco tão fundo, que nunca mais sumirá do seu mundo. Não importa quanto tempo passe, as marcas que você deixou aqui e em você nunca sumirão, essa é a consequência de não ter enfrentado a verdade desde o começo. Porém, você não sabe a sorte que tem. Em cada mundo todos estão sozinhos, mesmo os que enfrentam a verdade nada mais tem do que os punhos e a coragem, sofrem muito mais do que você sofreu, em ordem de ainda passar pelo mar de espinhos sozinhos e feridos."
Em lágrimas a garota o pergunta, "Quem é você?" Então o garoto tira sua cartola revelando umaauréola luminosa que pairava sobre sua cabeça. E ele a diz, "Isso é o que você se torna após chegar do outro lado, um iluminado, você tem o poder e o conhecimento, e tudo o que você faz é descansar." Ela então novamente o pergunta, "Por quê eu? Você se esforçou tanto sozinho, não teve ninguém pra te guiar, e após conseguir a recompensa pelo teu esforço você voltou o caminho todo de volta, por quê?" E ele a responde com um sorriso, "Nenhum motivo em especial, isso tudo não é justo, porém é a verdade. Eu não podia aceitar isso pra mais ninguém, então eu voltei, e aqui estava você, pequena, frágil, um infinito de oportunidades. Eu não podia deixar com que você sofresse sozinha. Eu não posso te levar comigo para o outro lado, porém eu não podia aceitar que você sofresse para descobrir tudo sozinha. Eu te dei meu tempo e força para te mostrar a verdade, agora, você precisa atravessar os espinhos sozinha, ninguém pode te ajudar nisso, esse é o seu mundo e você ganhou uma chance, quando você chegar ao outro lado eu vou estar lá te aguardando, tratarei de você, e pessoalmente te entregarei tua recompensa." Enquanto o garoto começa a desaparecer em uma nevoa brilhante que o cerca a garota chora enquanto se vê em frente ao mar de espinhos e observando o garoto sumindo, então ele toca seu rosto e diz, "Obrigado por ser forte e lutar até o fim, mas  a partir de agora a luta é só sua, eu vou esperar ansioso do outro lado, pela grande pessoa que você será. Me desculpe não poder ficar ao seu lado, mas saiba, que eu acredito em você.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Carlos Alexandre
Desenhista/Roteirista: Veterano
avatar

Leão Búfalo
Mensagens : 884
Data de inscrição : 11/03/2013
Idade : 31
Localização : Para lá

MensagemAssunto: Re: O primeiro passo (Oneshot)   Qui 20 Jun - 7:06

Olá, Weiss...

Muito obrigado por postar sua proposta. Infelizmente, por enquanto, eu não vou ler.

Quero pedir pra que você atente ao que é pedido para a postagem de roteiros:

Carlos Alexandre escreveu:

Prioridade: Rapidez de Leitura

Na fase inicial de inscrição o texto deve ser o mais enxuto possível. A descrição deve ser, acima de tudo, objetiva.

Separação por páginas: Opicional
Separação por quadros: Opicional (se usar, identificar os quadros com Q#)
Diálogos [Obrigatório]: Identificar o falante (Personagem: Fala do personagem)

Ex.:
João: Maria, onde você estava?

Quanto menor for seu texto mais fácil será a leitura dele. Muitos roteiros estão sendo inscritos e não temos tempo de ler todos se forem longos.

Faça sua descrição da cena com o mínimo de palavras que conseguir.

Quando o roteiro postado atender a essas características, com parecer positivo de pelo menos metade dos Avaliadores, será movido para a próxima fase de avaliação.

É importante ressaltar que nesse momento o roteiro não é postado diretamente para os desenhistas, e sim para leitura, para que possa ser avaliado o potencial da história.

Quando o roteiro for promovido a projeto, será criada uma sessão específica para ele e categorias destinadas às informações complementares necessárias aos desenhistas.

Obrigado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Clock
Desenhista/Roteirista: Veterano
avatar

Câncer Macaco
Mensagens : 1018
Data de inscrição : 25/01/2013
Idade : 25
Localização : Mato Grosso do Centro Sul Nordestino

MensagemAssunto: Re: O primeiro passo (Oneshot)   Qui 20 Jun - 9:05

Ae Weiss, li a tua história, mas infelizmente não se adequá ao termo "roteiro". Primeiramente pela escrita, está mais para livros, mostrando a clareza dos cenários e personagens, isso torna o texto longo e cansativo para uma primeira análise, sugiro que dê uma lida nos roteiros em 'Avaliação de Conteúdo" para tomar como exemplos.
Outro ponto é que o conteúdo em si, legal para uma crônica um conto, mas para uma publicação em quadrinhos não é bem o que procuramos, uma história em si. 

Porém por outro lado, ignorando a editora, sua história é boa sim, gostei bastante de ler. Uma bela lição de moral, boa ortografia e de certo modo não é cansativo o texto, fez um uso legal da coesão, mas infelizmente não é o que procuramos... 

Qualquer coisa pula no chat lá para trocar umas ideias hehe.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Gushi
Membro
avatar

Gémeos Dragão
Mensagens : 29
Data de inscrição : 03/05/2013
Idade : 29
Localização : Litoral

MensagemAssunto: Re: O primeiro passo (Oneshot)   Sab 22 Jun - 1:24

que texto lindo, parabens
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: O primeiro passo (Oneshot)   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O primeiro passo (Oneshot)
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Campo de treino das Cheerleaders
» ONESHOT - 私の幼なじみを愛し Watashi No Osananajimi O Aishi
» Importação!!! [final do primeiro post]
» Ferrari Enzo - "FIORANO"
» [Resultado]VII Torneio de Fotos Cloth Myth Revolution

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Estudio ArSeNal :: Roteiros :: Avaliação Inicial-
Ir para: